Nas várias vertentes da ourivesaria - pratas, ouro e joalharia - podemos distinguir duas maneiras de produzir: A Artesanal e a Industrial. Se na primeira a evolução dos métodos
e instrumentos utilizados foi lenta e, em muitos aspectos, pouco difere hoje de aquilo que era uma oficina de ourives há vários séculos ou em regiões menos desenvolvidas
tecnologicamente, é na ourivesaria Industrial que se tem assistido a um enorme desenvolvimento, sendo que hoje, em muitas unidades industriais, o fabrico de uma jóia já nada
se assemelha com o que ainda retemos no nosso imaginário.

Do ponto de vista de quem avalia peças de ourivesaria, ou mesmo de quem as compra (comerciantes ou o público) torna-se fundamental ter uma percepção de como elas são
produzidas, se são peças únicas ou de produção em série, qual a incorporação de mão de obra, etc, etc.

Para além das explicações técnicas, iremos desenvolver um glossário baseado num projecto feito por Sofia Ruival intitulado
 "Ourivesaria: arte e técnica", Projecto promovido
por APAF - Associação de Profissionais Agentes de Formação Profissional  e editado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional - projecto Delfim, sub-projecto artes,
Porto ano 2000.
FABRICAÇÃO DE OURIVESARIA
TÉCNICAS E GLOSSÁRIO DE TERMOS
DO PURO ARTESANATO
À ALTA TECNOLOGIA
Lobster clasps
Spring Ring
Cup Chain
Rope Chain
Europe chain
bead application
machine
VIDEOS DE PROCESSOS
AUTOMÁTICOS DE FABRICO
MC15 Casting Machine
Bead counter
chain compating
chain twister
Endcap production
diamond cutting
contour diamond
CC400 Continuos Casting
MU700 Melting Machine
TF4000 Melting Furnace
VC3000 Vacuum Casting